horários Seg. a Sex. - 6.00 AM to 22.00 PM Sab - 6.00 AM to 12.00 PM
Telefones +55 41 9995-9623
Email ninjutsudojo@hotmail.com

Ninjutsu

ninjutsu

No fim do período Heian, em 1185, o enfraquecimento do governo central japonês foi tal que gerou constantes conflitos entre senhores feudais e líderes religiosos disputando o poder e criando o perfeito cenário para o uso de espiões e assassinos para eliminar adversários políticos. Assim raiou uma era de convulsão política chamada Período Kamakura (1192-133), também conhecida como a era dourada do ninjutsu. A ditadura militar chamada “Shogunato” nasceu durante este período, sendo o imperador mera figura decorativa para o país. Junto com o Shogunato, o guerreiro samurai ascendeu ao poder assim como sua religião, o Zen Budismo que fixou o alicerce da cultura samurai. Contudo os samurais e os ninjas estavam em extremos opostos da balança, pois a utilização de agentes ninjas com seus talentos especiais, bem conhecidas por alguns daimyo (senhores feudais) parecia ser a solução ideal para estes se livrarem de seus oponentes. Governando suas áreas e fazendo suas próprias leis, os senhores feudais deixavam seus postos para irem à guerra, deixando seus fiéis samurais assegurando o cumprimento de suas ordens.
Devido à demanda de informações sobre movimentos de tropas, o uso de espiões ninjas tornou-se lugar comum, pois suas táticas resultavam na informação certa ao ouvido certo.
Logo os senhores feudais descobriram que um ou dois agentes ninjas além de barato colhiam mais informações do que um exército inteiro de samurais. Sob a proteção da escuridão ou disfarçados de sacerdotes, eles moviam-se livremente pelas fortalezas do inimigo reunindo informações sobre tudo. Num curto espaço de tempo, os ninjas se tornaram essenciais para o serviço de inteligência e logo progrediram para o assassinato.
Vários generais imaginavam que se um agente ninja penetrasse fundo nas linhas inimigas, tendo acesso ao acampamento ou castelo, e matasse em silêncio o comandante do exército, deixando aquele adversário sem líder, ele seria vencido sem jamais confrontar-se num campo de batalha e resultaria em grande economia tanto financeira como em vidas humanas. Assim nasceu o assassino da noite ninja, o guerreiro das sombras. Na era dourada do ninjutsu, os clãs ninjas floresceram em cerca de 70 escolas de setores (ryu), cujas principais fortalezas centravam-se na área das províncias de Iga e Koga. Conhecidos como shinobi, cada clã praticava uma especialidade de espionagem e uso de certo armamento que eles mantinham em segredo e transmitiam através de gerações só aos membros de sua própria família. Por exemplo, o koppojutsu, uma técnica de quebrar ossos era a favorita do clã Koto. A família Fudo desenvolveu um implemento de arremesso em forma de estrela chamado shuriken. A espionagem em escala elaborada era a marca do clã Kusonoki e o grande clã Togakure adotou a shuko e tetsubishi (garras de escalar e apoio de escalar para os pés.
Em Iga, as duas maiores famílias, Hattori e Oe governavam conjunta- mente, enquanto em Koga governavam os clãs Mochizuki, Ukai e Nakai. Pelo século XIV, tendo crescido em grande número, tornaram-se grandes adversários do governo, O próprio nome ninja começou a por medo nos corações da aristocracia, pois eles surgiam em massa e assassinavam o daimyo que estivesse contra eles derrotando seus exércitos com facilidade. A disputa pelo poder entre famílias de nobres e samurais no governo da família Ashikaga, levou o Japão a uma inevitável guerra civil em 1500. Os próximos cem anos viram os clãs ninjas infiltrarem-se em todas as áreas econômicas e do governo

Pratique Ninjutsu, agende sua aula experimental.